Pesquisar este blog

quinta-feira, 15 de outubro de 2009

EVANGELHO QUOTIDIANO - Quinta-feira, dia 15 de Outubro de 2009


Senhor, a quem iremos? Tu tens palavras de vida eterna. João 6, 68


Quinta-feira, dia 15 de Outubro de 2009

Quinta-feira da 28ª semana do Tempo Comum


Hoje a Igreja celebra : Santa Teresa de Ávila, virgem, doutora da Igreja, +1582

Ver comentário em baixo, ou carregando aqui
Severino de Gabala : «Um sangue de aspersão que fala melhor que o de Abel» (Heb 12, 24)


Carta aos Romanos 3,21-30.

Mas agora foi sem a Lei que se manifestou a justiça de Deus, testemunhada pela Lei e pelos Profetas: a justiça que vem para todos os crentes, mediante a fé em Jesus Cristo. É que não há diferença alguma: todos pecaram e estão privados da glória de Deus. Sem o merecerem, são justificados pela sua graça, em virtude da redenção realizada em Cristo Jesus. Deus ofereceu-o para, nele, pelo seu sangue, se realizar a expiação que actua mediante a fé; foi assim que ele mostrou a sua justiça, ao perdoar os pecados cometidos outrora, no tempo da divina paciência. Deus mostra assim a sua justiça no tempo presente, porque Ele é justo e justifica quem tem fé em Jesus. Onde está, pois, o motivo para alguém se gloriar? Foi excluído! Por qual lei? Pela das obras? De modo nenhum! Mas pela lei da fé. Pois estamos convencidos de que é pela fé que o homem é justificado, independentemente das obras da lei. Será Deus apenas Deus dos judeus? Não o é também dos gentios? Sim, Ele é também Deus dos gentios, uma vez que há um só Deus. É Ele que há-de justificar pela fé os circuncidados, e os não-circuncidados, mediante a fé.


Evangelho segundo S. Lucas 11,47-54.

Ai de vós, que edificais os túmulos dos profetas, quando os vossos pais é que os mataram! Assim, dais testemunho e aprovação aos actos dos vossos pais, porque eles mataram-nos e vós edificais-lhes sepulcros. Por isso mesmo é que a Sabedoria de Deus disse: 'Hei-de enviar-lhes profetas e apóstolos, a alguns dos quais darão a morte e a outros perseguirão, a fim de que se peça contas a esta geração do sangue de todos os profetas, derramado desde a criação do mundo, desde o sangue de Abel até ao sangue de Zacarias, que pereceu entre o altar e o santuário.' Sim, Eu vo-lo digo, serão pedidas contas a esta geração. Ai de vós, doutores da Lei, porque vos apoderastes da chave da ciência: vós próprios não entrastes e impedistes a entrada àqueles que queriam entrar!» Quando saiu dali, os doutores da Lei e os fariseus começaram a pressioná-lo fortemente com perguntas e a fazê-lo falar sobre muitos assuntos, armando-lhe ciladas e procurando apanhar-lhe alguma palavra para o acusarem.


Da Bíblia Sagrada



Comentário ao Evangelho do dia feito por :

Severino de Gabala (?-c. 408), bispo na Síria
Homilia sobre Caim e Abel (a partir da trad. de Ir. Isabelle de la Source, Lire la Bible, t. 1, p. 35 rev.)

«Um sangue de aspersão que fala melhor que o de Abel» (Heb 12, 24)


Tanto Caim como Abel pareciam honrar a Deus de mesma forma através de cultos idênticos, mas na realidade apresentavam as suas oferendas com disposições bem diferentes. As do mais velho pareciam ser apenas um dom e as do mais novo, pelo contrário, davam testemunho da sua reverência e piedade. Daí saíram os sentimentos de inveja [...], que resultaram no assassínio de Abel (Gn 4, 3ss.) [...]

Vejo no santo Abel a imagem de Cristo. Claro que o Salvador é o Justo por excelência [...] mas, entre todos os homens da antiga aliança, o príncipe da justiça é Abel. [...] Aliás, o próprio Salvador posicionou Abel na frente da linha dos justos quando disse aos Judeus: «Eu vo-lo digo, serão pedidas contas a esta geração do sangue de todos os profetas, derramado desde a criação do mundo, desde o sangue de Abel até ao sangue de Zacarias, que pereceu entre o altar e o santuário.» [...]

Coisa admirável: porque foi o primeiro a combater pela justiça, Abel teve a honra de ser o primeiro a sofrer pela piedade. É verdadeiramente a prefiguração de Cristo, que foi condenado à morte por causa da verdade. O sangue de Abel anuncia o sangue de Cristo: clama da terra (Gn 4, 10). O sangue do Senhor também clama, mas o sangue de Abel era suplicante, enquanto o de Cristo faz a reconciliação com o mundo. [...] É por isso que o apóstolo Paulo, lembrando um e de outro, confessa a superioridade do sangue de Cristo e escreve: «Vós porém aproximastes-vos do monte Sião e da cidade do Deus vivo, da Jerusalém celeste, de míriades de anjos, da reunião festiva, da assembleia dos primogénitos inscritos nos céus, do juiz que é o Deus de todos, dos espíritos dos justos que atingiram a perfeição, de Jesus, o Mediador da Nova Aliança e de um sangue de aspersão que fala melhor que o de Abel» (Heb 12, 22-24). [...] Sim, este sangue fala, suplica pelos pecadores, intercede pelo mundo. O sangue de Cristo purifica realmente o mundo; o sangue de Cristo é a redenção dos homens.

Nenhum comentário:

Postagens populares

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...