Pesquisar este blog

Compartilhe



quarta-feira, 31 de outubro de 2018

Comunicado Saber Católico

Seja bem-vindo à sua fonte totalmente gratuita de informação e conhecimento sobre a nossa Igreja Católica Apostólica Romana.

Prezados Seguidores,

Somos um blog que completa este mês de outubro dez anos de existência, e que foi criado exclusivamente com o objetivo de disponibilizar conteúdo fidedigno sobre o catecismo, os dogmas, e a nossa fé católica.
Para alcançar este objetivo, nunca monetizamos as postagens colocando banners publicitários ou vendendo artigos religiosos. Não somos loja que vende artigos de devoção, mas que disponibiliza de forma gratuita um pouco de “saber católico”, assim como o Senhor também nos deu seu filho único, sem pedir nada em troca.
Recentemente, nos surpreendemos com uma nova página em várias redes sociais que utiliza nosso nome “Saber Católico”, posta alguns conteúdos de fé, mas ao contrário de nós, virou loja virtual.
Pedimos seu apoio neste momento, divulgando nosso blog, nosso Facebook, nosso Instagram, nosso Twitter.
Ajude seus amigos a diferenciar nossas páginas das que copiam nosso nome e nossa “marca”. Nos divulgue e colabore para que outras pessoas tenham a valiosa oportunidade de encontrar a fé de maneira gratuita, por meio do nosso trabalho.
Deus abençoe a todos.

domingo, 21 de outubro de 2018

Santa Úrsula

A Companhia de Santa Úrsula foi criada com o objetivo de dar formação cristã a meninas

Úrsula nasceu no ano 362, filha dos reis da Cornúbia, na Inglaterra. A fama de sua beleza se espalhou e ela passou a ser desejada por vários pretendentes (embora Úrsula tenha feito um voto secreto de consagração total a Deus). Seu pai acabou aceitando a proposta de casamento feita pelo duque Conanus, um general de exército pagão, seu aliado.

Úrsula fora educada nos princípios cristãos. Por isso ficou muito triste ao saber que seu pretendente era pagão. Quis recusar a proposta mas, conforme costume da época, deveria acatar a decisão de seu pai. Pediu, então, um período de três anos para se preparar. Ela esperava converter o general Conanus durante esse tempo, ou então, encontrar um meio de evitar o casamento. Mas não conseguiu nem uma coisa, nem outra.

Conforme o combinado, ela partiu para as núpcias, viajando de navio, acompanhada de onze jovens, virgens como ela, que iriam se casar com onze soldados do duque Conanus. Há lendas e tradições que falam em onze mil virgens, ao invés de onze apenas. Mas outros escritos da época e pesquisas arqueológicas revelaram que foram mesmo onze meninas.

Foram navegando pelo rio Reno e chegaram a Colônia, na Alemanha. A cidade havia sido tomada pelo exército de Átila, rei dos hunos. Eles mataram toda a comitiva, sobrando apenas Úrsula, cuja beleza deixou encantado ao próprio Átila. Ele tentou seduzi-la e lhe propôs casamento. Ela recusou, dizendo que já era esposa do mais poderoso de todos os reis da Terra, Jesus Cristo. Átila, enfurecido, degolou pessoalmente a jovem, no dia 21 de outubro de 383. Em Colônia, uma igreja guarda o túmulo de Santa Úrsula e suas companheiras.

Durante a Idade Média, a italiana Ângela de Mérici, fundou a Companhia de Santa Úrsula, com o objetivo de dar formação cristã a meninas. Seu projeto foi que essas futuras mamães seriam multiplicadoras do Evangelho, catequizando seus próprios filhos. Foi um avanço, tendo em vista que nesta época a preocupação com a educação era voltada apenas para os homens. Segundo a fundadora, o nome da ordem surgiu de uma visão que ela teve.

Atualmente as Irmãs Ursulinas, como são chamadas as filhas de Santa Ângela, estão presentes nos cinco continentes, mantendo acesas as memórias de Santa Ângela e Santa Úrsula.

Santa Úrsula, rogai por nós!

Fonte: Canção Nova

sábado, 20 de outubro de 2018

Sementes de Fé - 20/10/2018 - Santa Missa - O Glória

Liturgai da Santa Missa
O Gloria

"Quereis cantar louvores a Deus? Sede vós mesmos o canto que ides cantar. Vós sereis o seu maior louvor, se viverdes santamente."
Santo Agostinho

Monsenhor Antônio José de Moraes
Pároco da Igreja Matriz de Nossa Senhora do Brasil

sexta-feira, 19 de outubro de 2018

Sementes de Fé - 19/10/2018 - Sacramento do Batismo

Sacramentos - O Batismo


"Todos devemos saber a data do nosso batismo. É um outro aniversario: o aniversário do renascimento."
Papa Francisco


"O Batismo nos une profundamente e para sempre com Jesus."
Papa Emérito Bento XVI



Monsenhor Antônio José de Moraes
Pároco da Igreja Matriz de Nossa Senhora do Brasil



quinta-feira, 18 de outubro de 2018

Sementes de Fé - 18/10/2018 - Ter Fé

Ter Fé

"Ter fé é assinar uma folha em branco e deixar que Deus nela escreva o que quiser."
Santo Agostinho

"Uma ama que confia no seu Senhor e nele põe a sua esperança não pode temer nada."
São Padre Pio de Pietrelcina


Monsenhor Antônio José de Moraes
Pároco da Igreja Matriz de Nossa Senhora do Brasil


quarta-feira, 17 de outubro de 2018

Sementes de Fé - 17/10/2018 - A Santidade


A Santidade

"Pelo fruto se conhece a árvore; do mesmo modo, os que professam ser de Cristo reconhecem-se pelas suas obras."

Santo Inácio de Antioquia


Monsenhor Antônio José de Moraes
Pároco da Igreja Matriz de Nossa Senhora do Brasil


terça-feira, 16 de outubro de 2018

Sementes de Fé - 16/10/2018


Catecismo da Igreja Católica - Crer Somente em Deus

"A fé consiste em acreditarmos no que não vemos; e, como recompensa, vermos aquilo que cremos."

Santo Agostinho


Monsenhor Antônio José de Moraes
Pároco da Igreja Matriz de Nossa Senhora do Brasil

[HOMILIA DIÁRIA] - Padre Paulo Ricardo - 16/10/2018

[HOMILIA DIÁRIA]

Festejando hoje a bem-aventurada Teresa de Jesus, Doutor da Igreja, alimentemo-nos com o pão da sua doutrina espiritual e nos inspiremos no exemplo de sua piedade.

Ouça a Homilia Diária desta segunda-feira, memória de Santa Teresa d’Ávila: http://bit.ly/2IYTea3.

Que Deus abençoe sempre! :)

segunda-feira, 15 de outubro de 2018

Santa Teresa de Ávila (Santa Teresa de Jesus)

Santa Teresa de Ávila, conseguiu recuperar o fervor de muitas carmelitas

Com grande alegria lembramos, hoje, da vida de santidade daquela que mereceu ser proclamada “Doutora da Igreja”: Santa Teresa de Ávila (também conhecida como Santa Teresa de Jesus). Teresa nasceu em Ávila, na Espanha, em 1515 e foi educada de modo sólido e cristão, tanto assim que, quando criança, se encantou tanto com a leitura da vida dos santos mártires a ponto de ter combinado fugir com o irmão para uma região onde muitos cristãos eram martirizados; mas nada disso aconteceu graças à vigilância dos pais.
Aos vinte anos, ingressou no Carmelo de Ávila, onde viveu um período no relaxamento, pois muito se apegou às criaturas, parentes e conversas destrutivas, assim como conta em seu livro biográfico.
Certo dia, foi tocada pelo olhar da imagem de um Cristo sofredor, assumiu a partir dessa experiência a sua conversão e voltou ao fervor da espiritualidade carmelita, a ponto de criar uma espiritualidade modelo.
Foi grande amiga do seu conselheiro espiritual São João da Cruz, também Doutor da Igreja, místico e reformador da parte masculina da Ordem Carmelita. Por meio de contatos místicos e com a orientação desse grande amigo, iniciou aos 40 anos de idade, com saúde abalada, a reforma do Carmelo feminino. Começou pela fundação do Carmelo de São José, fora dos muros de Ávila. Daí partiu para todas as direções da Espanha, criando novos Carmelos e reformando os antigos. Provocou com isso muitos ressentimentos por parte daqueles que não aceitavam a vida austera que propunha para o Carmelo reformado. Chegou a ter temporariamente revogada a licença para reformar outros conventos ou fundar novas casas.
Santa Teresa deixou-nos várias obras grandiosas e profundas, principalmente escritas para as suas filhas do Carmelo : “O Caminho da Perfeição”, “Pensamentos sobre o Amor de Deus”, “Castelo Interior”, “A Vida”. Morreu em Alba de Tormes na noite de 15 de outubro de 1582 aos 67 anos, e em 1622 foi proclamada santa. O seu segredo foi o amor. Conseguiu fundar mais de trinta e dois mosteiros, além de recuperar o fervor primitivo de muitas carmelitas, juntamente com São João da Cruz. Teve sofrimentos físicos e morais antes de morrer, até que em 1582 disse uma das últimas palavras: “Senhor, sou filha de vossa Igreja. Como filha da Igreja Católica quero morrer”.
No dia 27 de setembro de 1970 o Papa Paulo VI reconheceu-lhe o título de Doutora da Igreja. Sua festa litúrgica é no dia 15 de outubro. Santa Teresa de Ávila é considerada um dos maiores gênios que a humanidade já produziu. Mesmo ateus e livres-pensadores são obrigados a enaltecer sua viva e arguta inteligência, a força persuasiva de seus argumentos, seu estilo vivo e atraente e seu profundo bom senso. O grande Doutor da Igreja, Santo Afonso Maria de Ligório, a tinha em tão alta estima que a escolheu como patrona, e a ela consagrou-se como filho espiritual, enaltecendo-a em muitos de seus escritos.
Santa Teresa de Ávila, rogai por nós!

sexta-feira, 12 de outubro de 2018

Oração na Solenidade de Aparecida

Deus, nosso Pai, fazemos hoje memória da mariofania de Aparecida que concedestes ao povo brasileiro junto às águas do Paraíba.

Como naquele tempo, desejamos que a "Festa da aparição" torne-se uma preparação do Povo de Deus ao futuro que descortina-se sempre com suas incertezas, ameaças, lutas e perigos.

Que Nossa Senhora da Conceição Aparecida, a "mulher do Apocalipse", venha a combater o "dragão", impulsionando-nos a colocar-nos contra as forças maléficas desagregadoras da sociedade e da igreja.

Que a contemplação de Maria, na pequena imagem negra, seja instrumento em vossas mãos para provocar em nós o desejo de retorno ao evangelho da salvação e impedir nosso tender ao pecado e à morte.

Aguardando a vinda do vosso Filho, a igreja conhecerá uma época final de luta entre as forças do bem e do mal, essa será, também, a época do Espírito Santo.

Vos suplicamos que o Santo Paráclito, que atuou em Maria, sustente os eleitos e eleitas, tornando-nos capazes de fazermos tudo o que o Filho nos disser para o bem de nossa Nação até a sua segunda vinda. Amém.

Pe. Abimar Moraes

Nossa Senhora da Conceição Aparecida - Padroeira do Brasil

 Lembramos e celebramos solenemente o dia da Protetora das famílias brasileiras

A história de Nossa Senhora da Conceição Aparecida tem seu início pelos meados de 1717, quando chegou a notícia de que o Conde de Assumar, D. Pedro de Almeida e Portugal, Governador da Província de São Paulo e Minas Gerais, iria passar pela Vila de Guaratinguetá, a caminho de Vila Rica, hoje cidade de Ouro Preto (MG).
Convocados pela Câmara de Guaratinguetá, os pescadores Domingos Garcia, Filipe Pedroso e João Alves saíram à procura de peixes no Rio Paraíba. Desceram o rio e nada conseguiram.
Depois de muitas tentativas sem sucesso, chegaram ao Porto Itaguaçu, onde lançaram as redes e apanharam uma imagem sem a cabeça, logo após, lançaram as redes outra vez e apanharam a cabeça, em seguida lançaram novamente as redes e desta vez abundantes peixes encheram a rede.
A imagem ficou com Filipe, durante anos, até que presenteou seu filho, o qual usando de amor à Virgem fez um oratório simples, onde passou a se reunir com os familiares e vizinhos, para receber todos os sábados as graças do Senhor por Maria. A fama dos poderes extraordinários de Nossa Senhora foi se espalhando pelas regiões do Brasil.
Por volta de 1734, o Vigário de Guaratinguetá construiu uma Capela no alto do Morro dos Coqueiros, aberta à visitação pública em 26 de julho de 1745. Mas o número de fiéis aumentava e, em 1834, foi iniciada a construção de uma igreja maior (atual Basílica Velha).
No ano de 1894, chegou a Aparecida um grupo de padres e irmãos da Congregação dos Missionários Redentoristas, para trabalhar no atendimento aos romeiros que acorriam aos pés da Virgem Maria para rezar com a Senhora “Aparecida” das águas.
O Papa Pio X em 1904 deu ordem para coroar a imagem de modo solene. No dia 29 de abril de 1908, a igreja recebeu o título de Basílica Menor. Grande acontecimento, e até central para a nossa devoção à Virgem, foi quando em 1929 o Papa Pio XI declarou Nossa Senhora Aparecida Padroeira do Brasil, com estes objetivos: o bem espiritual do povo e o aumento cada vez maior de devotos à Imaculada Mãe de Deus.
Em 1967, completando-se 250 anos da devoção, o Papa Paulo VI ofereceu ao Santuário de Aparecida a Rosa de Ouro, reconhecendo a importância do Santuário e estimulando o culto à Mãe de Deus.
Com o passar do tempo, a devoção a Nossa Senhora da Conceição Aparecida foi crescendo e o número de romeiros foi aumentando cada vez mais. A primeira Basílica tornou-se pequena. Era necessária a construção de outro templo, bem maior, que pudesse acomodar tantos romeiros. Por iniciativa dos missionários Redentoristas e dos Senhores Bispos, teve início, em 11 de novembro de 1955, a construção de uma outra igreja, a atual Basílica Nova. Em 1980, ainda em construção, foi consagrada pelo Papa João Paulo ll e recebeu o título de Basílica Menor. Em 1984, a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) declarou oficialmente a Basílica de Aparecida Santuário Nacional, sendo o “maior Santuário Mariano do mundo”.
Neste ano de 2017, a Igreja comemora os 300 anos em que a imagem de Nossa Senhora Aparecida foi encontrada por três pescadores nas águas do Rio Paraíba do Sul no ano 1717.
Nossa Senhora da Conceição Aparecida, rogai por nós!

quinta-feira, 11 de outubro de 2018

Sementes de Fé - 11/10/2018

"O olhar de Deus é amar e conceder graças."
Santa Teresa D'Ávila

Monsenhor Antônio José de Moraes
Pároco da Igreja Matriz de Nossa Senhora do Brasil

Postagens populares

Google Plus


Google+
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...