Pesquisar este blog

Instagram

sexta-feira, 30 de setembro de 2011

O importante é evangelizar

Continuando o resumo do que foi a Jornada Mundial da Juventude, não posso deixar de falar do grande momento que foi o encontro com o Papa Bento XVI. Além de ser emocionante estar diante do Chefe da Igreja, do Sucessor de Pedro, no meu coração voltava a viver com mais força o ardor pela evangelização.



Bom, falando em voltar a viver, às vezes, dentro do nosso ministério nos sentimos cansados, para não dizer: esgotados, não é verdade? Isso é até comum partindo do princípio de que a evangelização requer, de fato, vontade e doação, que, muitas vezes, vão além.

Quantos de nós ministros de música e jovens em geral, que doamos nossas vidas para pregar o Evangelho, não passamos noites acordados ou dormimos pouco, gastando-nos em reuniões para preparar aquele encontro ou em ensaios intermináveis, entre outros. Tudo isso gera um cansaço físico, mas, além disso, um cansaço mental. Precisamos “voltar a viver”, pois senão vamos achando que não vale mais a pena e que a evangelização só consome nosso físico, nossa mente
É, de fato, dar sentido, mas também equilibrar-se.



Quando me vi de frente com o Papa Bento XVI, eu via um homem já idoso, mas quanto vigor naquele sorriso, senti no meu coração um renovar das forças, algo espiritual, não posso negar: o Espírito de Deus me visitou ali me chamando à atenção para a necessidade da evangelização no mundo e quanto o Senhor conta comigo. Fui encontrando em todo o meu ser missionário a vontade primeira de servir, de me entregar a Deus e à Igreja. Foi algo sobrenatural mesmo, visita de Deus. Com isso, percebi que, muitas vezes, fui dando mais importância às coisas secundárias, coisas que passam, deixando um pouco de lado a evangelização.

Quero dizer com isso: quanto tempo desperdiçamos nos desgastando com brigas, desentendimentos, até mesmo arquitetando em nossa mente planos para mostrar ao outro que ele está errado ou para corrigir, ensinar, etc.. Desse modo deixamos o primordial para viver o secundário. Não quero dizer com isso que não deve haver em nosso meio correções, advertências, etc., mas que estamos perdendo tempo brigando por poder, sendo que isso é o menos importante. Com essas brigas vamos nos desgastando e isso vai gerando em nós o desânimo, arma poderosíssima nas mãos do inimigo de Deus. Dessa forma, gastamos nossa energia no lugar errado.

Outro ponto importante: não existe músico ou servo sem vida de oração. Isso quero deixar para outra partilha. Finalizando: ver o Santo Padre trouxe em mim vida, vida nova. Talvez nunca mais o veja de novo, então preciso gastar minha energia com o que realmente é necessário. Mais do que ver o Papa, tenho a oportunidade de ver Jesus todos os dias na Sagrada Eucaristia, então que Ele seja meu ânimo.

Precisamos deixar de lado o que é supérfluo para viver o essencial. O Essencial é a evangelização, é espalhar o amor e a salvação de Jesus a todos. O restante podemos organizar sem maiores desgastes.



Na luta!
Aprendendo a cada dia. Até a próxima!

Postado por André W. Florencio - Missionário da Comunidade Canção Nova 

Conheça o Blog do autor

Nenhum comentário:

Compartilhe



Postagens populares

Google Plus


Google+
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...