Pesquisar este blog

Instagram

sábado, 27 de outubro de 2012

LITURGIA – 30º DOMINGO COMUM - 28.10.2012.


“Eu sou a luz do mundo,
Quem me segue terá a luz da vida!”
1.Introdução.
     O profeta Jeremias identifica sinais de esperança para o Povo sofrido de Israel. Deus mesmo vai conduzi-lo no retorno para a pátria. Vai traçar caminhos que passam junto a fontes de água límpida. Ele vai amparar os fracos, os coxos, as mulheres grávidas. Será uma procissão festiva dos “Pobres de Javé” regressando para sua Terra Natal.
      Haverá sinais verdadeiros de esperança no horizonte de nosso povo brasileiro, de nossa comunidade? As eleições não deixam de ser um dos sinais de esperança! O povo é persistente na esperança! Haverá sinais de esperança no seu horizonte pessoal? Quem sabe, de superar um vício, de conseguir uma casa própria, um emprego estável, uma Igreja mais fervorosa e apostólica! Quais são os sinais de esperança existentes em nosso horizonte?
      Os Apóstolos não viam sinais de esperança na decisão de Jesus, mas o “cego de Jericó” aclama Jesus como sua única esperança de cura. E Jesus o curou de sua cegueira! Jesus é nossa única esperança nesse “mundo torto” que nós mesmos construímos!
2.Palavra de Deus.
   Jr. 31,7-9 – O profeta Jeremias consolou o Povo de Israel com a alvissareira notícia de que seria libertado e conduzido para a Terra Natal pela mão carinhosa do próprio Deus! Ele mesmo vai levá-los aos cursos de água limpa e através de caminhos retos e planos.
   Hb 5,1-6 – O Povo de Israel conhecia os sacerdotes, descendentes de Aarão, mas, aqui, é anunciado um novo e eterno sacerdote, compassivo e que se oferece a si mesmo para nossa salvação. Jesus é o novo, o eterno, o compassivo e definitivo Sacerdote de Deus para nós.
   Mc 10,42-56 – Jesus caminha na direção de Jerusalém, onde será morto e, depois, ressuscitará. Os próprios Apóstolos não entendem a atitude de Jesus. São cegos! Mas, um cego, sentado à beira da estrada, reconhece Jesus como Salvador. Grita por Ele até ser curado! Ele entra na procissão e canta louvores a Deus!  Os sarados não enxergam, mas o “cego de Jericó” entende e segue os caminhos de Jesus.
3.Reflexão.
·         Duas ideias se impõem à nossa cabeça quando meditamos a esperança messiânica, desenhada na Bíblia: a figura de um “Messias sofredor”, e o partido que Deus toma em favor dos pobres!O “Servo do Senhor” é um “Servo sofredor” que resgata seus irmãos pelo sofrimento! Em Israel os preferidos de Javé são os coxos, os deficientes físicos, as mulheres grávidas...  enfim, os pobres! Quem seriam, hoje, seus preferidos?
·         Os Apóstolos tinham dificuldade de aceitar um “Messias sofredor”! E nós conseguimos entender as preferências de Deus pelos que sofrem injustiças e carregam a cruz do sofrimento? O sofrimento é incompreensível para os filósofos e os cristãos que não penetram profundamente na dinâmica da misericórdia divina. Nós, os cristãos, temos necessidade de conversão para sermos discípulos de Jesus, seguidores de suas pegadas e marchar até Jerusalém com Ele.
·         Jerusalém é o caminho para a glória, mas passa pelo Calvário! Somos cegos e  precisamos de cura e libertação para seguir Jesus cantando  louvores a Deus.Tomara sintamos necessidade de luz como ele sentia. Seu grito de dor era sinal expressivo de sua fé no poder de Jesus.
·         O Sacerdote verdadeiro, descrito na Carta aos Hebreus, é a realização do “Servo Sofredor, Salvador do Povo, previsto pelo Profeta Isaías. É a realização da profecia: “Tu és meu Filho, hoje te gerei! (Sl 2,7) “Tu és sacerdote segundo a ordem de Melquisedeque (Sl 110,4). O sofrimento faz parte da dinâmica do amor divino.
Frei Carlos Zagonel.

Nenhum comentário:

Compartilhe



Postagens populares

Google Plus


Google+
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...