Pesquisar este blog

Instagram

terça-feira, 25 de dezembro de 2012

Envolto em panos


É NATAL! Renasce em nós a Esperança.
A humanidade recebe de Deus o maior dos presentes:
o MENINO de Belém.
Ele se fez nosso irmão para nos tornar
verdadeiramente filhos de Deus

As Leituras bíblicas  falam desse fato...

A 1a Leitura anuncia a chegada de um MENINO. (Is 9,1-6)

A um povo que enfrentava uma situação terrível de opressão
Isaías dirige palavras carregadas de esperança:
"O povo que andava nas trevas verá uma grande Luz..." 

- Que luz é essa? Ele mesmo responde:
A Luz será um MENINO que está para nascer, da descendência de Davi.
Será sábio como Salomão e valente como Davi.
Durante esse reinado os instrumentos de guerra serão destruídos.
Desaparecerão os sinais de exploração e de violência. 
Esse "menino" é um dom de Deus ao seu Povo
e, com ele, Deus residirá no meio do seu povo,
outorgando-lhe a justiça e a felicidade para sempre.

Por isso, o povo ficou na expectativa e esperava por reis fortes,
ricos e poderosos, que pudessem realizar esse sonho...

A 2ª Leitura lembra que acolher a Salvação de Deus, trazida por Jesus,
significa renunciar aos valores do mundo e
assumir a proposta do MENINO de Belém. (Ts 2,11-14)

O Evangelho narra o fato anunciado pelos profetas e ansiosamente
aguardado pelo Povo de Deus: o Nascimento de Jesus. (Lc 2,1-14)

O quadro mostra simplicidade:
- Belém: pequeno povoado, desconhecido pelos povos:
  Aí nasceria o Messias, anunciado pelos profetas, da descendência de Davi...
- O Local: uma gruta humilde e solitária.
- O Sinal deixado para identificá-lo: uma criança simples e frágil,
  envolta em panos, depositada numa pobre Manjedoura...

*Deus vem ao encontro dos homens com uma proposta de Salvação e felicidade, através da simplicidade, da fraqueza e da ternura de uma "criança",
que ainda hoje estende os braços, pedindo a nossa colaboração
para crescer e se desenvolver.

- As Testemunhas do nascimento são Pastores,
  gente humilde, violenta e marginalizada da sociedade de então...
* Para estes marginalizados, a chegada de Jesus é uma "boa notícia",
   recebida com alegria: chegou a libertação.
Deus não os rejeita e lhes apresenta uma proposta de salvação
para integrar a comunidade da Nova Aliança, a comunidade do Reino.

+ O menino de Belém leva-nos a contemplar o incrível amor de Deus
que se preocupa com a vida e a felicidade dos homens...

+ O presépio apresenta-nos a lógica de Deus:
a salvação de Deus não se manifesta na força e no poder...
mas na fragilidade, na ternura, na simplicidade,
na dependência de uma criança recém-nascida.

+ A presença libertadora de Jesus neste mundo é uma “boa notícia”
que deve encher de felicidade os pobres, os fracos, os marginalizados,
e dizer que Deus veio ao seu encontro para lhes propor a salvação.
- É essa a nossa proposta de seguidores de Jesus?

+ No Natal, nasce o Deus da Vida,
   para fazer crescer a vida de Deus no meio do povo.
  - Jesus de fato já nasceu na vida de cada um de nós,
    nas nossas casas religiosas, nas nossas comunidades cristãs?

Há dois mil anos, uma família encontrou lugar para Jesus nascer.
Há dois mil anos, portas e corações continuam fechados.

Para muitos, é difícil reconhecer o rosto do Cristo no jeito que ele vem...
Veio como uma criança, como um balbucio, que é fácil de sufocar.
E quantos o sufocam, mesmo no dia de Natal!
Sufocam-no com festas de consumo e de esbanjamento,
de presentes e casas enfeitadas, de bolos e champanhas...

- Muitos até nem sobram tempo para celebrá-lo com a comunidade...
estão muito ocupados... para produzir... para vender... para comer e beber...

- Outros sufocam o Deus menino, impedindo-o de crescer:
Deus permanece criança por toda a sua vida;
uma frágil estatuazinha de gesso, abandonada num caixote,
que se coloca no presépio uma vez por ano.

- E Você, onde está procurando o Cristo, neste Natal?

O Filho de Deus quer nascer dentro de nós e
e na pessoa de cada um de nossos irmãos.

E quando o encontrar, seja você um sinal dessa boa notícia:
um sinal de alegria e de esperança,
no acolhimento dos irmãos, na busca da reconciliação,
na valorização dos pequenos, no testemunho de confiança,
nesse amor de Deus, que por nós se fez criança.

Só assim, hoje será de fato um FELIZ NATAL...
É o que lhes desejo hoje, de todo o coração, a todos vocês...   FELIZ NATAL!...

                                           Pe. Antônio Geraldo Dalla Costa - 25.12,2012

Nenhum comentário:

Compartilhe



Postagens populares

Google Plus


Google+
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...