Pesquisar este blog

Instagram

quarta-feira, 6 de dezembro de 2017

Como prevenir para não contrair o vírus da AIDS?

A AIDS é um problema difícil, então, a solução só será eficaz se ela for uma solução difícil


Como devemos nos prevenir para não contrairmos o vírus da AIDS? Viver a castidade, essa é a receita da Igreja. A Igreja sempre ensinou independente de haver a AIDS ou não, aquele que é solteiro não deve viver a vida sexual de nenhuma forma e aquele que é casado deve viver a vida sexual só com o seu cônjugue.

Foto ilustrativa: Martin Dimitrov /by Getty Images
Com isso você elimina a AIDS

A Igreja não propõe nada de novo; apenas que continuemos a viver o mandamento de Deus.

Infelizmente, nós sabemos que o mundo quer uma solução fácil, o mundo quer uma solução cômoda, e por isso o mundo vai mal, como dizia o Papa Paulo VI: ” O mundo quer dar soluções fáceis para problemas difíceis (…)”. A AIDS é um problema difícil, então, a solução só será eficaz se ela for uma solução difícil.

Se as pessoas acham que a castidade é uma solução difícil, saibam que é uma solução ótima e eficaz.

É preciso dizer que, os pesquisadores tanto da Europa quanto dos EUA (tenho isso em revistas cientificas credenciadas, com citações, artigos científicos), já comprovaram que a camisinha não previne a contaminação 100%, ela previne apenas 70%. Isso quer dizer o seguinte: 2/3 dos casos.

Quer dizer: uma pessoa que tem três relações sexuais, uma é como se ela não estivesse usando a camisinha, e mesmo que ela esteja usando, o risco de  falha é em um 1/3 dos casos.

Infelizmente, isso, os governos, as autoridades, os movimentos que divulgam a camisinha, não contam para as pessoas.

Mas os cientistas, com pesquisas com a borracha (o látex com o qual é feito a camisinha) contam problemas de manutenção, problemas de fabricação e dizem que ela tem poros, buracos muito maiores do que o vírus da AIDS.


O vírus é cerca de 500 vezes menor do que o espermatozóide

A comparação que uma cientista americana fez é como se fosse uma bola de tênis passando por uma porta aberta; essa porta aberta seria os poros que existem na camisinha, e a bola seria o vírus da AIDS. Este vírus é cerca de 500 vezes menor do que o espermatozóide.

Então, mesmo as pessoas que usam a camisinha, elas não têm o chamado sexo seguro. Podem ser contaminadas, além de toda implicação moral que ela traz consigo, porque a camisinha faz uma liberação do sexo sem compromisso, antes da hora, fora do casamento, sem responsabilidade, sendo promiscuidade, trazendo gravidez “indesejáveis”, o que gera, muitas vezes, até aborto. Você sabe disso!

Eu digo exatamente o que a Igreja diz: vivam a castidade.

O mundo, quando ouve falar de castidade, pensa muitas vezes assim: a castidade é coisa velha, a castidade cheira bolor, mas é preciso lembrar aqui, que foi de um bolor que Alexandre Flamedes descobriu a penicilina, que foi a grande descoberta da medicina, quando morriam milhões de pessoas porque não havia antibiótico.

Ele descobriu o antibiótico da penicilina por acaso, fazendo uma experiência mexendo com o bolor. E é nesse ”bolor da castidade” que vai sair a ”penicilina” da AIDS.

Felipe Aquino
Retirado da CançãoNova

Nenhum comentário:

Compartilhe



Postagens populares

Google Plus


Google+
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...