Pesquisar este blog

Instagram

segunda-feira, 1 de outubro de 2018

Comunicado da Sala de Imprensa da Santa Sé, 29.09.2018

Comunicado da Sala de Imprensa da Santa Sé, 29.09.2018



O Santo Padre decidiu convidar todos os fiéis de todo o mundo a rezar todos os dias o Santo Rosário, durante todo o mês mariano de outubro; e, assim, juntar-se em comunhão e penitência, como povo de Deus, pedindo à Santa Mãe de Deus e ao Arcanjo Miguel para proteger a Igreja do diabo, que sempre procura nos dividir de Deus e uns dos outros.

O Santo Padre nos pede que concluamos a recitação do Rosário com a antiga oração "Sub tuum praesidium", e com a oração a São Miguel Arcanjo que nos protege e ajuda na lutar contra o mal (veja Apocalipse 12, 7-12).

Essa é a fórmula da oração:

“Sub tuum praesidium confugimus Sancta Dei Genitrix. Nostras deprecationes ne despicias in necessitatibus, sed a periculis cunctis libera nos semper, Virgo Gloriosa et Benedicta”.

Em português:

”À Vossa proteção recorremos, Santa Mãe de Deus. Não desprezeis as nossas súplicas em nossas necessidades, mas livrai-nos sempre de todos os perigos, ó Virgem Gloriosa e Bendita.”

A oração escrita por Leão XIII a São Miguel Arcanjo é a seguinte:

“Sancte Michael Archangele, defende nos in proelio; contra nequitiam et insidias diaboli esto praesidium. Imperet illi Deus, supplices deprecamur: tuque, Princeps militiae caelestis, Satanam aliosque spiritus malignos, qui ad perditionem animarum pervagantur in mundo, divina virtute, in infernum detrude. Amen”.

Em português:

”São Miguel Arcanjo, protegei-nos no combate, cobri-nos com vosso escudo, contra os embustes e ciladas do demônio. Subjugue-o, Deus, instantemente o pedimos e vós, príncipe da milícia celeste, precipitai no inferno a Satanás e a todos os outros espíritos malignos que andam pelo mundo para perder as almas.”

Com este pedido de intercessão, o Santo Padre pediu aos fiéis em todo o mundo para rezar para que a Santa Mãe de Deus, coloque a igreja sob seu manto protetor: para preservá-la dos ataques do maligno, o grande acusador, e torná-los ao mesmo tempo sempre mais conscientes das falhas, dos erros, dos abusos cometidos no presente e no passado e comprometidos a lutar, sem qualquer hesitação, para que o mal não prevaleça.




http://press.vatican.va/content/salastampa/it/bollettino/pubblico/2018/09/29/0707/01504.html

Nenhum comentário:

Compartilhe



Postagens populares

Google Plus


Google+
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...