Pesquisar este blog

Instagram

terça-feira, 20 de novembro de 2018

Quem é o Anticristo?

Fonte Canção Nova

Quais são as características do Anticristo?

Catecismo da Igreja Católica, com base em textos escriturísticos, afirma que: “antes da vinda de Cristo, a Igreja deverá passar por uma prova final, que abalará a fé de numerosos crentes (cf. Lc 18, 8; Mt 24, 12). A perseguição, que acompanha a sua peregrinação na Terra (cf. Lc 21, 12; Jo 15, 19-20), porá a descoberto o ‘mistério da iniquidade’, sob a forma duma impostura religiosa, que trará aos homens uma solução aparente para os seus problemas, à custa da apostasia da verdade. A suprema impostura religiosa é a do Anticristo, isto é, dum pseudomessianismo em que o homem se glorifica a si mesmo, substituindo-se a Deus e ao Messias Encarnado (cf. 2 Ts 2, 4-12; 1 Ts 5. 2-3; 2 Jo 7; 1 Jo 2, 18.22)” (Catecismo da Igreja Católica, 675).
Apesar de não encontrarmos, de maneira específica no texto, qual é a prova final pela qual a Igrejadeverá passar, existe um aceno referente à perseguição, impostura religiosa e a negação da verdade. E, essas, são características do que se denomina “Anticristo”.
São Paulo, ao escrever aos Tessalonicenses, em sua segunda carta, tenta desfazer alguns mal-entendidos em relação à segunda vinda de Cristo. Ele usa de linguagem simbólica para explicar o que deve acontecer antes da Parusia, a segunda vinda de Cristo. E, nessas explicações, além de convidar cada um deles a procurar viver sem desespero, ele os acalma, porque uma falsa carta gerou medo entre eles.

O Anticristo é aquele que nega o Cristo e ignora a verdade (1Jo 2, 21-23)

A interpretação que eles fizeram era de que Jesus voltaria praticamente naqueles instantes. Diante disso, muitos tiveram reações diversas e afrouxaram nas atividades do dia a dia, como se não valesse mais a pena (cf. 2Ts 2,1-7). Ele chegou ao ponto de dizer: “temos ouvido fala que, entre vós, há alguns vivendo desordenadamente, sem fazer nada, mas intrometendo-se em tudo. A essas pessoas ordenamos que trabalhem tranquilamente e, assim, comam o seu próprio pão. E vós mesmos, irmãos, não vos canseis de fazer o bem” (2Ts 3,11-13).
Enfim, em toda essa explicação, ele fala de um certo “Iníquo, que o Senhor Jesus matará com o sopro de sua boca e destruirá com a manifestação da sua vinda” (2Ts 2,8). Afirma ainda que, a vinda do Iníquo se dará pela ação do satanás, com toda espécie de milagres e sinais e prodígios enganadores” (2Ts 2,9).
Bem, num contexto totalmente diverso, encontramos menções sobre essa figura nos escritos de João: “Ouvistes dizer que o Anticristo virá. Com efeito, muitos anticristos já se apresentaram” (1Jo 2,18). O Anticristo é aquele que nega o Cristo e ignora a verdade (1Jo 2, 21-23).

Como entender o Anticristo nas realidades atuais?

Tanto em São Paulo quanto em São João encontramos situações específicas que recordam uma figura comum, o Anticristo. Em São Paulo alguém que é instrumento de Satanás; em São João nega o Cristo e promove a mentira.
Não tão diferente dos dois casos, tudo o que atrapalha nosso caminho de salvação é instrumento de satanás. Não temos substrato suficiente para identificarmos o Anticristo como uma figura histórica. Mas, podemos identificá-lo com um conjunto de ideias que tem a intenção de minar a  em Jesus Cristo, com o objetivo de superar ou minar o Reino de Deus.
Porém, o que nos move é a certeza de que: Jesus, quando vier em sua glória, exterminará o mal com o sopro de sua boca (cf. Ts 2,8). Então, não tenha medo de testemunhar Jesus com a Palavra e a com vida neste mundo, pois vale a pena.
Deus abençoe você!
Original:


Padre Edison de Oliveira

Padre Edison de Oliveira é membro da Comunidade Canção Nova,

 formado em Filosofia e Teologia, ordenado em 28 de agosto de 2016

 na Diocese de Lorena-SP.

Nenhum comentário:

Compartilhe



Postagens populares

Google Plus


Google+
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...