Pesquisar este blog

Instagram

quinta-feira, 19 de junho de 2014

Jovem norte-americano é agredido por defender a vida

Via  Padre Paulo Ricardo - Christo Nihil Praeponere

Um jovem norte-americano foi agredido em um parque, na cidade de Tuscaloosa, no Alabama, enquanto distribuía panfletos com a mensagem “O aborto não é justiça social”. No testemunho que compartilhou com outros membros do grupo “Estudantes pela Vida” (Students for Life), Ke’Ontai, de 17 anos, afirmou que nem isso o deterá em sua defesa pela vida desde a concepção.

“Estava em um parque entregando cartões de Estudantes pela Vida. Um homem parou e começamos uma discussão sobre aborto. Ele começou a ficar com raiva. Gritou, derrubou os cartões das minhas mãos e me empurrou para o chão”, relata Ke’Ontai. “Nesse momento, não sabia o que pensar. O sujeito tinha mais de 150 quilos! Então ele ficou em cima de mim e começou a socar o meu rosto. Estava tentando escapar dele, mas não podia sair debaixo dele. Finalmente escapei e corri rapidamente para casa o mais rápido que podia.”

No dia seguinte, contou, “fui à escola e meu diretor mandou-me ao hospital porque meu rosto estava muito machucado. O doutor me disse que tinha o nariz quebrado”. Ke’Ontai conta que, no começo, estava com raiva, mas, depois, caiu em si e passou a rezar por ele. “Não podia estar bravo com este homem, porque sei que ele não me odiava, ele só não queria escutar a verdade.”

Questionado por várias pessoas se ele ia parar com o seu trabalho em defesa da vida, o rapaz foi categórico: “Quando Jesus estava na cruz e o estavam agredindo, ele não parou.”

Em testemunho, o jovem também lembrou como se vinculou à causa pró-vida depois de ver uma manifestação de oração em frente a uma clínica de aborto local.

Infelizmente, Ke’Ontai não é o primeiro nem será o último caso de agressão de abortistas aos defensores da vida. A “cultura da morte” se alimenta justamente do ódio e da violência contra o ser humano, mesmo em suas expressões mais inocentes e indefesas. Não espanta que agridam adolescentes pessoas que não tenham escrúpulo algum em ter agido da mesma forma contra bebês recém-concebidos no ventre de suas mães.

A mensagem nos cartões distribuídos pelo rapaz norte-americano – “O aborto não é justiça social” – também merece atenção. No Brasil, é comum ouvir o discurso de que “o aborto é questão de saúde pública” e de que a causa da sua legalização favorece os mais pobres. Inclusive, esta vem sendo a postura adotada pelo partido atualmente no poder. Sob a máscara de “justiça”, de “igualdade”, procura-se legitimar o inaceitável, aprovar aquilo que é absolutamente condenável. Ora, como pode ser considerado “justo” um ato que tem como fim “a supressão deliberada de um ser humano inocente” [1]? Como pode ser “libertadora” uma prática que priva para sempre as pessoas da luz da vida, não deixando que sequer venham ao mundo?

Embora pareçam bastante óbvios para muitos, esses apelos vêm sendo lenta e gradativamente obscurecidos por uma propaganda suja e mentirosa que visa chamar “ao mal bem”, mudar “as trevas em luz”, tornar “doce o que é amargo” [2]. Por isso, para conscientizar as pessoas de uma realidade que está inscrita na própria natureza humana, Deus capacita, com a Sua graça, pessoas dispostas e comprometidas com a Verdade, a fim de que verdadeiramente entreguem sua vida pela Vida presente em cada não-nascido. A valentia de Ke’Ontai – que, assim como São Paulo, não pretende gloriar-se senão na cruz de Cristo [3] – é um belo exemplo da ação de Deus em nosso meio, do Deus que não desiste da humanidade, ainda que ela se afaste tantas vezes de Seus desígnios.

Que o Senhor fortifique o jovem Ke’Ontai e todas as pessoas que se dedicam pela causa da vida. E que aqueles que hoje batalham em milícias inimigas possam abrir os olhos e conhecer a Verdade, sem a qual ninguém pode ser genuinamente libertado.

Por Equipe Christo Nihil Praeponere | Informações: Students for Life of America

P.S.: O grupo "Estudantes pela Vida" organizou uma campanha, em inglês, para enviar mensagens de apoio a Ke’Ontai. Mande também sua mensagem:https://sfla.webconnex.com/keontai

Referências bibliográficas

Nenhum comentário:

Compartilhe



Postagens populares

Google Plus


Google+
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...